Iluminação: escolha o tipo de lâmpada ideal para você!

“Haja luz!” e foi assim que, para muitos, o mundo começou. Independentemente da sua religião, temos que concordar que a nossa existência necessita de luz, de iluminação!

Por isso, é essencial entendermos os tipos de lâmpadas que existem no mercado. Assim podemos garantir que a claridade reine em todos os cantinhos do lar doce lar, seu ou de um cliente, ou lá no escritório.

Já que até os homens das cavernas buscaram uma forma de iluminar o dia a dia deles – o fogo – nós também temos que levar muito a sério esse assunto. Logo, o projeto de iluminação de um espaço é uma das partes mais importantes de toda sua construção.

Pensando nisso, decidimos trazer os conhecimentos necessários para que você não erre mais na hora de escolher a lâmpada que mais atende às suas necessidades. Vamos lá?!

Tipos de lâmpadas: escolha o melhor custo benefício

lampadas

Como as lâmpadas já fazem parte do nosso cotidiano, ninguém é totalmente leigo sobre elas. Mas achamos importante sempre relembrar as informações mais simples, afinal, são os detalhes que fazem a diferença entre um bom e um mau projeto.

Temos, atualmente no mercado, alguns tipos de iluminação, sendo os mais conhecidos: a luz de LED, a fluorescente e a incandescente. Vejamos as características de cada uma!

  • Incandescente

lampada incandescentes

lâmpadas incandescentes foram muito populares há alguns anos. Quem não se lembra da luz amarela que iluminava o quarto, a sala, a cozinha, o banheiro… Enfim, praticamente todos os ambientes de quase todas as casas brasileiras?

O problema é que esse modelo, além de ter um grande consumo de energia, dissipava boa parte em calor – isso mesmo que você está pensando: sauna. Assim, havia um gasto maior de energia na conta mensal e pouca eficiência na iluminação

A sua vida útil também era muito baixa, chegando a cerca de 1.000 horas, mas ela conquistava pelo preço, que girava em torno de 2 reais.

Devido a seu alto consumo de energia, elas foram proibidas no Brasil em 2010 e suas vendas findaram por volta de 2016. Mas, para os amantes da luz amarela, o modelo halógeno surgiu como um substituto.

Essa modalidade consome menos energia do que as antigas lâmpadas incandescentes, mas ainda não é tão eficiente quanto os tipos que veremos a seguir. Com moderação, você pode inseri-la no seu projeto, se buscar esse tipo de iluminação aconchegante.

  • Fluorescente

lampada fluorescente

As lâmpadas fluorescentes talvez sejam as mais usadas atualmente, pois foram um marco na história da luz no Brasil, principalmente quando a iluminação incandescente foi proibida.

As fluorescentes garantem uma boa iluminação e, comparadas com o modelo anterior, têm um consumo de energia até 75% menor – menos consumo, menos gasto! Por isso elas foram se popularizando em todo o território nacional.

Os formatos em que esse modelo é produzido são bem característicos: os três “Us”, em espiral ou em tubos. Os dois primeiros são bastante usados em casas ou espaços pequenos, enquanto o último atende melhor a ambientes vastos, como em escritórios.

Essas lâmpadas possuem um preço relativamente baixo e sua durabilidade é de 3.000 a 8.000 horas – cerca de 3 a 8 anos quando instaladas em residências. Porém, elas não apresentam variedade de cores, podendo ser encontradas em branco-suave ou branco-claro.

  • LED

lampada led

As lâmpadas de LED são muito econômicas e de grande durabilidade – elas podem durar até 40.000 horas. Além disso, são fontes recicláveis de luz e seus componentes não afetam o meio ambiente.

Elas também são as que emitem menos calor, portanto, podem ser uma boa saída nesse Brasil tropical. Isso também significa que elas não “desperdiçam” tanto a energia que consomem – usam de fato para produzir luz.

Além disso, você pode encontrá-las em diferentes formatos, sendo os mais comuns: o bulbo, o tubular e nosso querido spot. Em relação à cor, esse modelo não nos deixa usar o singular. Há opções no branco, azul, vermelho, laranja… Ou até com várias cores em um só.

Por tantas vantagens, ela acaba tendo um preço mais alto do que as outras que vimos, mas o seu valor também se sobressai aos demais.

Diga-me por onde andas que te direi qual lâmpada usar

Agora que você já entendeu melhor a diferença entre os tipos de lâmpada, é importante pensar que cada ambiente pede um tipo de iluminação diferente. Afinal, você não quer uma luz aconchegante, que te dê sono, no seu escritório ou na cozinha, né?

Dessa forma, selecionamos três espaços para que você entenda de vez como utilizar a iluminação adequada no seu projeto. Vamos lá!

lampada no quarto

O quarto é o nosso safe place da casa toda, né? Esse espaço, onde podemos ser nós mesmos como em nenhum outro lugar do mundo, pede uma ambientação de paz, tranquilidade e conforto.

Diante disso, as lâmpadas amarelas, como a halógena, são super indicadas. Pensando no consumo, você pode optar por lâmpadas LED com luz branca quente, assim o cômodo não fica tão claro.

lampada cozinha

Na cozinha, precisamos de uma iluminação eficiente e completa, afinal, costumamos ficar bastante tempo nesse espaço e sempre atentos a tudo, pois não queremos que nenhum acidente aconteça quando estivermos preparando aquela comida cheia de amor.

Leia mais: Como ter uma  boa iluminação na cozinha da casa!

Para o cômodo, as lâmpadas mais indicadas são as fluorescentes ou as LEDs. Mas atente-se para os formatos. Entre as primeiras, escolha pelas compactas, em espiral, por exemplo, ou pelos tubos – o formato mais recomendado também para as LEDs nesse caso.

lampada escritório

O escritório, por ser um ambiente corporativo, pede uma iluminação limpa, que alcance todos os lugares. Os profissionais precisam ficar focados e produtivos e a iluminação contribui muito para isso.

Os formatos em tubo são os mais orientados para esses espaços, porque conseguem emitir mais luz a um maior alcance, assim você pode usar menos lâmpadas. Seja com os modelos fluorescente ou LED, prefira a luz branca.

  • Come to the light side

Agora que você conhece os tipos de iluminação e já sabe como escolher o melhor modelo para os seus ambientes, ficou bem mais fácil decidir as lâmpadas adequadas para o seu projeto de iluminação, não é mesmo?

Para conferir outros artigos com conteúdo relacionado, é só continuar acompanhar nosso blog. Até o próximo post!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.